quinta-feira, 1 de junho de 2017

A Fazenda Santa Etelvina foi uma fazenda escravista?


    Pelo que foi apresentado ate agora, ela não poderia ter sido uma fazenda escravista pelo fato de ser inaugurada em 1895, e a vergonhosa escravidão no Brasil terminou em 1888, mais todos moradores antigos do bairro Cidade Tiradentes, conhecem a história que na fazenda santa Etelvina havia uma senzala, como mostra a foto abaixo.
    Como pretendo escrever um livro sobre o nosso querido bairro Cidade Tiradentes, descobri que a fazenda Santa Etelvina não foi escravista, mais antes dela, no mesmo lugar havia sim uma fazenda escravista sim,
    Não queria postar nada sobre esse assunto, porque perderia a graça de ler o livro, e também ainda estou investigando mais a fundo essa história.O que posso adiantar é que tenho quase certeza, que a fanda que esta no terminal de ônibus Cidade Tiradentes não era a fazenda escravista, como mostra a foto abaixo.
    * A primeira foto foi tirada do site::http://www.prefeitura.sp.gov.br/…/cidade_tiraden…/noticias/…
um dos registros fotográficos mais antigos que temos da Fazenda Santa Etelvina. 

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Brigas na fazenda Santa Etelvina (parte 2)

Fazer desfeita de alguém ou não aceitar bebida, comida e etc...É uma tradição antiga que passa de geração para geração.Mais chegar ao fato de esfaquear alguém pelo motivo de desfeita, nunca tinha visto antes.

Esse Italianos que chegaram no Brasil, devem ser estudados a fundo,porque brigavam por qualquer motivo aparente.
video


    Esse trabalhadores Italianos foram citados no TCC de Marcio Reis,
Como podemos observar ao longo do texto há uma forte presença de italianos na fazenda, isso se deve por dois fatores marcantes ocorridos no século XIX, o primeiro e que constitui nesse século uma política na qual coloca o raça do branco europeu como o mais civilizado, em relação as demais raças, colocando-as como inferiores, atrasadas, fazendo com que, para que um país seja considerado desenvolvido, um dos fatores seria uma política de branqueamento da sua população, diante disto países como o Brasil, começam a estimular a vindo de imigrantes europeus, em detrimento de outras raças, como por exemplo os africanos, que já estavam presentes aqui no país desde o século XVI, sendo usado como mão de obra escrava, mais devido a essas teorias legitimadas pela ciência, não se preocupou em criar uma política de inserção do negro na sociedade brasileira. O segundo é que essa política de imigração subvencionada, fará com que o Brasil recebe uma grande quantidade de imigrantes europeus, principalmente italianos, pois esse país, foi um dos últimos países europeus, a se unificar como Estado Moderno ocorrido por volta de 1860, a unificação trouxe uma grande problema, para os italianos, pois o norte do país era industrializado e o sul era agrária e muito populoso, não se tinha como acomodar toda essa população do sul, o que nesse contexto, começou – se a se estimular uma campanha de imigração dessa população excedente, criou-se então a política ideológica do fardo do homem branco, que constituía levar a missão civilizadora aos povos considerados atrasados, inferiores, como no caso o Brasil e os países africanos, asiáticos.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Entenda quem foi o Coronel Rodovalho.

                      Antonio Proost Rodovalho dono da fazenda Santa Etelvina






   O coronel Rodovalho foi uma grande empreendedor do seu tempo, como Marcio Reis escreve,
 Devido à grande quantidade de negócios que fazia, tornou-se grande empresário e político da cidade de São Paulo. Com uma vida empresarial de sucesso, casou-se com Etelvina Dutra Rodrigues Rodovalho e teve cinco filhos: Henriqueta Rodovalho, Antônio Proost Rodovalho Júnior, Maria Rodovalho, Joana Rodovalho e Antônio Joaquim Tavares Rodovalho Neto. Somente Rodovalho Junior seguiu os passos do pai referente ao lado empresarial – e não pelo lado político
sua importância para a a construção da fazenda foi de enorme ousadia para a época.Para entender mais quem ele foi, deixo aqui uma Dissertação de Mestrado de VICENTINA, Rita de Cássia.
www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/.../TESE_RITA_DE_CASSIA_C_VICENTINI.pdf

Brigas e crimes na Fazenda Santa Etelvina

A colonia italiana que trabalhava na fazenda Santa Etelvina, brigavam muito entre eles, crimes eram comuns na fazenda,esse recorte de 1904, mostra uma briga por uma divisão de uma melancia, novas postagens comprovaram que a fazenda era colonia italiana.
Outro fato importante, é que a fazenda Santa Etelvina tinha trabalhadores de outros países da Europa.